loader image

PMEs: Dicas para começar a exportar

A grande desvalorização do Real frente ao Dólar fez com que os produtos nacionais ganhassem maior atenção frente aos estrangeiros. Um levantamento realizado pela agência classificadora de risco Austin Rating mostrou que a nossa moeda foi a 6ª que mais se desvalorizou em 2020.

 

Fato é que esse cenário abre portas para as empresas nacionais, inclusive às pequenas e médias, que com o preço da moeda mais baixo, virem seus produtos ficarem mais atrativos que de outras nacionalidades. Deste modo, é importante aproveitar o mercado favorável para a importação.

 

MOMENTO

 

O contexto acaba sendo favorável para empresas que realizam exportação de produtos, bens e serviços, já que para o mercado externo (que paga em dólar) nossa produção e mão de obra acabam ficando mais baratas.

 

Segundo o Ministério da Economia, em 2020 o país registrou um superávit de US$ 50,9 bilhões na balança comercial, tendo sido exportados US$ 209,9 bilhões.

 

E este número segue aumentando, já que no mês de junho de 2021 o país registrou US$ 10,3 bilhões de superávit, o maior valor para um único mês desde o início da série histórica.

 

No período, foram exportados US$ 28,1 bilhões, saldo também recorde desde 1997.

 
SEGURANÇA

 

Com os ventos tão favoráveis para a exportação, Pequenas e Médias Empresas (PMEs) que nunca levaram seus produtos, bens ou serviços para fora começam a enxergar com bons olhos a possibilidade.

 

Contudo, os empreendedores precisam estar atentos aos riscos que essas operações oferecem. O CEO da Central de Negócios, Jonathan Linzmeyer, destaca que é preciso aproveitar as oportunidades, mas, com a segurança que garante estabilidade nas operações.

 

Jonathan ressalta que para iniciar as transações internacionais as pequenas e médias empresas (PMEs) devem estar atentas às particularidades legais, cultura de negócios e gerenciar riscos com sobriedade, para não ser surpreendida negativamente. “Contar com uma assessoria especializada nesse período de adaptação é fundamental para ter as diretrizes claras de como atuar em cada mercado”, observa.

 

DICAS VALIOSAS

 

O CEO da Central de Negócios ainda aponta algumas dicas que especialistas do setor julgam importantes para quem deseja iniciar no comércio exterior:

 

1- Análise PESTEL: Entenda os fatores Políticos, Econômicos, Sociais, Tecnológicos, Ecológicos e Legais do país de interesse.

2- Procure a Câmara de Comércio do país

3- Entenda o tratamento administrativo de cada local de destino

4- Analise formas de pagamento interessantes a ambas às partes

5- Conheça as exigências tributárias

6- Consulte se é necessária um empresa de despacho aduaneiro

7- Forneça dados às instituições financeiras

 

Aproveitar as oportunidades que o mercado mundial oferece é uma grande maneira de expandir seu negócio e crescer com solidez. Conte com a Central de Negócios para atingir seus objetivos! Contato (47) 2033-6771 ou contato@cnegocios.com.

Deixe seu comentário

Open chat
Atendimento Online